quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Retrospectiva 2010

Mais um ano que acaba e é hora de fazer um balanço do que foi 2010.
Tive momentos bons e momentos ruins .
Felizmente os bons superaram os ruins e assim eu fui seguindo meu rumo .
A seguir, um balanço do que rolou em 2010

1- Fui a Roma e vi o Papa
2- Chorei a morte de uma amiga querida
3- Conheci gente nova "fina, elegante e sincera"
4- Perdí contato com algumas pessoas
5- Acordei de ressaca várias vezes
6- Conheci uma maravilha do mundo antigo ( as pirâmides)
7- Conheci uma maravilha do mundo novo (Petra)
8- Comi lagosta no Maine
9- Matei uma barata pela primeira vez na vida
10- Engordei alguns quilos
11- Comecei a me coçar
12- Assisti ao show de um Beatle
13- Caí de amores pelo Jake Gyllenhaal
14- Recebi um beijo do Pedro Andrade via twitter (me add aí @PatCamargoX)
15- Assisti um dos melhores filmes da minha vida ( O segredo dos seus olhos)
16- Fiz uma ação social e fiquei orgulhosa disso
17- Conheci blogs ótimos e junto com eles suas blogueiras queridas
18- Conheci blogs péssimos e devido a isso não conheci suas blogueiras
19- Rí muito
20- Chorei pouco

Enfim, 2010 foi um ano bom, muito bom.
Viajei bastante que é a coisa que mais amo fazer na vida.
Minhas filhas continuam me dando muito orgulho.
Meu marido é um parceiro pra toda hora.
Minha família está com saúde e isso é o que importa.
E eu continuo feliz, muito feliz.
O que eu espero pra 2011? Sei lá, que seja melhor que 2010 e pior que 2012.
E para todo mundo que passa por aqui eu desejo o mesmo. Que o ano que começa venha com o dobro das alegrias do que termina e que as coisas ruins não se repitam.
Que a gente encontre paz e que nunca perca a fé, seja lá qual ela seja.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Voltei mas ja tô indo...

Cheguei!!! Exausta, mas cheguei!
A viagem foi maravilhosa.
Fomos para Istanbul, depois Jordânia e Egito.
Em Istanbul ficamos só dois dias porque como o vôo parava lá resolvemos conhecer.
Para não contrariar minha fama de pajé eu já cheguei com chuva. E neve!
Ficou difícil conhecer Istanbul mas deu pra ver que é uma cidade linda.
Fizemos o básico, Mesquita Azul, Santa Sophia e o Palacio Topkaki.
E comprei um tapete porque eu tambem sou filha de Deus .
E o tapete chegou no Brasil antes mesmo da gente .
Povo honesto esses turcos. E bonitos tambem, cada narigão bafonico.
Eu acho lindo homem de nariz grande. E até minha filha falou que eles eram bonitos.
Coitado do meu marido nessas viagens, ele viaja com 3 mulheres e tem que ouvir cada coisa.
E eu tenho tanta coisa pra contar que preciso organizar as minhas idéias porque senão posso esquecer. Mas eu não vou fazer diário de viagem , vou lembrar das peculiaridades dos lugares que visitei.
Como por exemplo, a irritante mania que os egípcios têm de pedir dinheiro, mas isso é um post a parte.
Então fica combinado, aos poucos eu vou postando.
 Amanhã viajo de novo, vou pra minha terrinha querida. Mas lá eu não fico incomunicável, postarei de lá!
Portanto, continuo de férias, mas não isolada de tudo.
O meu tapete é esse aí de cima. Lindo né?

domingo, 5 de dezembro de 2010

Esse ano resolvi fugir da folia natalina.
Viajo quarta feira e só volto depois do Natal.
Provavelmente não entrarei aqui nesse período mas, assim que eu voltar, conto tudo.
Estou super ansiosa porque é uma viagem que sonho há muito tempo.
Só queria pedir uma coisa, não desistam de mim, juro que voltarei em breve!
Como não tenho certeza se conseguirei atualizar o blog durante a viagem, quero desejar um feliz Natal para todo mundo que passa por aqui.
Beijos e até a volta!

sábado, 4 de dezembro de 2010

Rio, amor verdadeiro, amor eterno!

E uma semana após as invasões que livraram a população carioca do terror, fica aqui a minha homenagem.
Homenagem a esse bravos policiais que arriscaram suas vidas em prol de um bem maior, arriscaram suas vidas para trazer a paz de volta a essas comunidades.
Me sinto na obrigação de saudar esse bravos guerreiros.
Corajosos, destemidos, fortes, musculosos, rústicos...bem...
Sem mais,

Soldado anônimo do Tiro Tático

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

E por falar em amizade...

Já que o assunto é amizade eu vou falar dessa noite!
Hoje foi o karaokê anual de um grupo de amigas.
Tudo começou há 6 anos atrás na Bahia. Era verão e umas amigas foram passar uma semana na Praia do Forte. Eu já estava por lá há quase 1 mês e a Bigu tambem.
E elas chegaram, e junto com elas a chuva.
Chovia, mas chovia tanto que nem sei explicar.
Era tanta chuva que lá pelas tantas resolvemos alugar um karaokê em Salvador. Pelo menos a gente se divertiria por um dia. E o karaokê chegou e nunca mais foi embora, negociamos a semana e ele ficou.
E a gente cantou, e cantou muito Brasil!
E tudo virou delivery; caipirinha, bolinho de peixe, acarajé, moqueca.
E, apesar da chuva, a gente se divertiu.
E assim nascia uma tradição; o karaokê!
Nos primeiros anos a gente convidada os maridos, era um saco, eles não cantavam e ficavam lá conversando e olhando pra gente. Aí de repente eles resolviam cantar e a concorrencia aumentava.
Era gente demais pra pouco karaokê.
Eles foram excluídos da lista, de dois anos pra cá só vão as mulheres.
E a gente canta, canta muito.
 De Wando a Ronnie Von passando por Abba e Carpenters.
E rola amigo secreto tambem, mas todo mundo acaba ganhando biquine.
Enfim, porque eu tô contando isso?
Porque amizade boa é assim, mesmo que se encontre apenas uma ou duas vezes por ano pra cantar e encher a cara.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Amizades

Esses dias me peguei pensando no assunto : amizades!
Tema complexo né? Pois é!
E eu constatei a triste realidade que até as amizades têm prazo de validade.
Obviamente algumas têm um prazo imenso, talvez até o fim da vida, mas outras não, outras tem começo, meio e fim.
Eu tenho amigas recentes que tenho a plena certeza que serão minhas amigas a vida inteira, amigas que conheci pela internet.
Sim, eu tenho amigas virtuais que se tornaram reais.
Mas, ao mesmo tempo, tinha amigas que conheci na mesma época e que já não são minhas amigas. Ou seja, o prazo delas expirou!
Mas porque eu pensei nisso? porque depois que parei de trabalhar eu percebi que deixei poucas amigas lá.
Tenho muitas pessoas queridíssimas, mas amiga mesmo, poucas !
Comecei a perceber isso quando lembrei que faz um ano que parei de trabalhar e alguma delas nunca me ligou, ou quando me ligou foi para perguntar o telefone de alguma cliente minha. Engraçado isso né, ou seria triste?
Você convive por quase 10 anos com uma pessoa e depois descobre que essa pessoa não tem o menor interesse em saber como anda a sua vida, se suas filhas estão bem, se sua coceira melhorou, se você está feliz sem trabalhar. Enfim, ela simplesmente não lembra que você existe, mas lembra das suas clientes.
Eu tenho amigas de infância, amigas desde que eu tinha 5 anos de idade, a gente se fala pouco mas quando se fala parece que foi ontem, o assunto não acaba.
O que eu quero dizer é que, eu não cobro amizade, não fico esperando que me liguem, não faço a linha carente. Mas dá uma disfarçada né? Liga dois dias antes pra sabe se eu estou bem e daí dois dias depois liga e pergunta o que quiser.
Será que é porque nunca fomos amigas mesmo?
Whatever, está dado o recado ok?

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Rio, meu amor!

Já falei sobre o meu amor pelo Rio de Janeiro nesse post .
Amo demais, além da conta.
O meu amor pelo Rio só não supera o meu amor por Nova York, mas isso é coisa de outras vidas.
Enfim,  ontem fiquei passada com as imagens.
Fiquei horrorizada, chocada. Ao mesmo tempo senti esperança de que as coisas estão caminhando para um desfecho.
Aquelas cenas daqueles ratos se escondendo mato adentro e fugindo como um bando de covardes,  mesmo estando armados até os dentes,  deu gosto de ver. Fiquei orgulhosa de saber que a polícia e os cariocas em geral, não se conformam mais com isso. Que não podem conviver com isso.
Na minha opinião eu teria metralhado todo mundo lá de cima do helicóptero, foda-se os direitos humanos dessa corja, metralhava sem dó nem piedade.
E para me certificar que eles tinham morrido, jogava uma bomba e explodia todos eles.
Que fossem todos pro inferno correndo.
Uma população não merece viver com medo de voltar para suas próprias casas.
Isso sim é direito humano pra mim.
O direito de circular livremente pela sua comunidade .
O direito de ir trabalhar e ter a certeza de que seus filhos não serão assediados pelo tráfico de drogas.
O direito de ficar na sala de sua casa vendo tv e saber que não será atingido por uma bala perdida.
Eu queria saber como funciona esse lance de direitos humanos. Funciona só pra bandido?
Me poupe viu!
Outra coisa que me irrita são esses maconheirozinhos de merda, drogadinhos em geral.
Nesse aspecto concordo com o Capitão Nascimento no Tropa de Elite 1:
"São vocês que financiam essa merda" e são mesmo. Se não houvesse consumidor não haveria mercadoria, não haveria tráfico, não haveria guerra.
Portanto, pense bem antes de acender um baseado ou cheirar uma carreira de pó.
Eu tenho uma raiva da  porra de drogados.
E, como mãe de família, esse é um dos meus maiores pesadelos, daí o meu ódio.
Voltando ao Rio, apesar de alguns cariocas terem sentido vergonha, eu não.
Eu senti foi orgulho, confiança e sobretudo esperança.
E tenho a certeza de que muito em breve a gente vai poder voltar a cantar:
"O Rio de Janeiro continua lindo...

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Porque seu melhor amigo merece o melhor, certo?

1: Essa é a casa da Tinkerbell e seus amiguinhos, os pets da Paris Hilton

2: Eu moraria facilmente

3: ta bom pra você?

4: Tal casa, tal casinha

5: Estilo vitoriano pro seu dog



Porque na minha opinião, até os cães tem direito a luxo!!
Sir Paul veio ao Brasil e fez um show apoteótico no Morumbi.
E eu fui, claro!
Paul fez dois shows, um no domingo e outro na segunda.
No domingo assisti da janela aqui de casa, não fosse os helicópteros eu teria escutado tudo na íntegra. Depois eles foram embora e eu ouvi tudo, parecia que Paul tava cantando aqui na sala.
E no domingo tinha uma lua enorme, quase cheia. Noite linda, céu quase estrelado.
Mas eu fui na segunda e aí né, ja sabem... um vez pajé, sempre pajé.
E choveu minha gente, ave como choveu, o dia inteiro. Mas na hora do show não, nem usei a capa da Disney que eu trouxe em 2003 e até hoje me acompanha em todos os shows.
Eu nunca fui apaixonada pelos Beatles, gostava mas nunca amei. Amor mesmo só sinto pelo Rei Roberto. E sendo assim,  não fiz nenhum esforço para comprar ingressos.
Só que, graças a escola das minha filhas, eu fui.
Não que eu tenha ganhado ingresso em algum sorteio. É que a filha da Dri minha amiga estuda lá tambem, e a escola marcou a apresentação dela justamente no dia do show.
Lucky me!!!
E o show foi um espetáculo, até fiquei emocionada várias vezes.
Sir Paul arrasou!
O estádio lotado foi ao delírio em vários momentos.
Hey Jude, All my loving, Helter Skelter...
Me acabei Brasil e dancei como se não houvesse amanhã!
Mas isso não quer dizer que eu troque o Rei pelo Sir, isso nunca,  jamais!
O Rei continua sendo o meu ...
amor verdadeiro, amor eterno!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Jack Bauer X Papai Noel

E como o ócio criativo toma conta da minha pessoa, eu resolvi encher linguiça.
Diante da proximidade do Natal ( a data mais chata de todo o calendário cristão) minha homenagem será em forma de vídeo.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Dica da semana

Esse feriado resolvi não descer pra praia. Me recolhi a minha posição de pajé e fiquei. Não queria ser responsável pelo chuvoso feriado de tantos trabalhadores brasileiros.
E eu fiquei, e mesmo assim choveu, aff como choveu minha gente.
Eu acho que São Pedro ta de sacanagem, só manda o sol no último dia. E eu cansei.
Cansei tanto que não vou renovar o aluguel da casa . Chuva por chuva eu fico em casa né?
E daí que na segunda eu fui na Liberdade.
Eu, minha mãe, minha irmã e meu amigo querido e nas horas vagas gênio da alta costura, Sandro Barros.
E daí que eu comprei, comprei tanto que esqueci uma sacola na mão do Sandro e até hoje não lembro o que tinha nela.
Ele jura que tem até pasta de dentes, eu não lembro de ter comprado.
Enfim bateu a fome e fomos almoçar. Sandro nos levou num chinês autentico.
Chi Fu!
Guardem esse nome e vão.
As garçonetes não entendem o que você fala e vice versa.
Ela te entrega o cardápio e você aponta o que quer.
Seja breve na escolha ou você apanha.
Quando você acaba de comer ela traz um carrinho com duas bacias onde joga todo o resto da comida nela, na outra ela joga os pratos e talheres sujos.
E ela traz uma melancia e joga na mesa.
E você tem que ir embora rápido.
E você vai comer a melhor comida chinesa da sua vida.
E eu comi como se fosse a minha última refeição no corredor da morte.
E não paguei quase nada.
Então fica a dica.
Vá ao Chi Fu e seja feliz!

domingo, 14 de novembro de 2010

Acabou meu aniversário e até hoje eu tô cansada.
Não que a farra tenha sido grande, mas é que depois eu fui trabalhar em Belzonte e as 8 da manhã eu ja tava no aeroporto.
Ou seja, provavelmente de ressaca certo?
Mas eu almocei com umas amigas tão queridas que nem conto.
Era tanta gente querida que em determinada hora eu nem tava fazendo falta, elas se bastavam e eu não precisava fazer sala pra ninguem.
Me senti deslocada! hahahaha
E os presentes que eu ganhei?
Eu não faço aquele tipo que não faz questão de presentes. Eu ADORO!!!
E quando me perguntam o que eu quero ganhar eu não sou daquelas que responde:
"Nem se preocupe, o que importa é a sua presença!"
Se me perguntam eu vou direto ao ponto falo na lata ! E sou específica. 
E ganhei coisas lindas e amei tudo.
Ganhei anel, livro, camiseta, chapéu, chinelo, bolsa de praia, enfim ganhei coisa pra cacete.
Mas aí meu marido me fez uma surpresa linda, maravilhosa.
Ele sempre me pergunta o que eu quero ganhar e eu sempre digo para não ter erros.
E esse ano ele não me perguntou.
E chegou em casa com um presente lindo, maravilhoso.
Vocês devem estar pensando que eu ganhei um Rolex ou uma jóia linda né?
Lêdo engano, eu não faço essa linha.
Ganhei um computador novo, lindo, maravilhoso, tô paquerando ele.
Um iMac de 27 polegadas branquinho lindo de morrer.
E eu tô numa relação super solida com meu iMac.
Tipo amantes sabe?
E eu acho que meu marido vai se arrepender de ter me dado esse presente.
Talvez o Rolex ou um super diamantes saísse "mais barato"
Enfim, tô gamadinha da Silva.


segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Ta chegando!

Quarta feira é meu aniversário. Sim, vou ficar mais velha !
E todo ano entro na mesma celeuma, comemorar ou não, eis a questão.
Acontece que eu tenho muitos amigos queridos e queria chamar todo mundo.
Quando resolvo fazer petit comitè fica complicado porque a informação sempre vaza e alguem sempre sai magoado.
E esse ano eu tinha resolvido fazer um happy hour só pra mulherada. Desisti 5 minuos depois. Eu não sou o tipo que faz happy hour pra mulherada, tenho amigos queridíssimos e minhas amigas são casadas com cada marido mais legal que o outro.
Daí a lista cresceu, parei de fazer quando tava beirando os 120 convidados.
Resolví parar de contar e chamar todo mundo e seja lá o que Deus quisesse.
Mas aí veio o feriado.
Sim  porque festa boa é festa sem hora pra acabar, sem compromissos no dia seguinte.
E não dava pra fazer numa quarta feira né?
Quer diazinho mais pau no cú pra comemorar anversário do que uma quarta feira?
Acho quartas feira sem personalidade, não gosto.
Sei lá, tenho birra de quarta feira.
Já terça eu acho chic, digno!
Mas enfim, mudei pra sexta!
Daí me lembraram que segunda é feriado e todo mundo viaja.
Eu até cogitei fazer na sexta mesmo porque daria uma bela enxugada na lista.
Meu marido ficou bravo, não entendia como uma pessoa pode fazer uma festa já contando com várias baixas.
Daí resolví fazer depois mas desanimei, não tem sentido comemorar um aniversário com uma semana de atraso.
A não ser que sejá festão, tipo 15 anos né?
Daí que minha festa vai ficar pro ano que quem.
Isso se cair num dia decente!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Lá na Bahia...

Finalmente as eleições acabaram e tudo voltou ao normal. 
O que me impressionou nessas eleições foi o poder dos sites de relacionamentos, Facebook e Twitter viraram verdadeiros palanques eleitorais e todo mundo se manifestou, inclusive eu.
No dia 31, após a vitória da Dilma, sobrou pro Nordeste.
Ignorantes de todas as partes teceram comentários racistas como se o nordeste fosse o verdadeiro culpado pela vitória dela. A falta de informação dessas pessoas é tão grande que, mal sabiam eles, mesmo se o nordeste não votasse ainda assim ela seria eleita. Minas Gerais tambem elegeu ela, Rio de janeiro, mas a culpa recaiu sobre o Nordeste e a xenofobia tomou conta da rede.
Eu não posso falar do Nordeste inteiro, mas posso falar da Bahia.
Também tenho raiva de lá sabia?
A Bahia da raiva mesmo, concordo! E sabem porque?
Lá o sol brilha o ano inteiro inclusive no feriado, aqui nāo, aqui o sol só aparece no último dia. 
Lá na Bahia o povo ri a toa e nāo te enche o saco reclamando da vida, sabe porque ? Porque o baiano acha que ninguem tem nada a ver com seus problemas. 
Lá na Bahia o caminhão de gás nāo toca aquela musiquinha insuportável , sabe porque? Porque o baiano pode achar que é trio eletrico e sair dançando atrás.
Lá na Bahia se você pede informação a alguem, esse alguem nāo só te informa como te leva no lugar, pra você nāo correr o risco de se perder. 
Lá na Bahia você é convidado pra festas nāo pelo seu sobrenome mas pelo que voce representa, se você é legal e animado, tá dentro! Se você for chato não tem sobrenome que te coloque na lista.
Lá na Bahia não existe compromisso com o tempo, o baiano não tem pressa pra nada e, se você está, ele sente pena de você e ainda diz: Coitado, tá com pressa!!!
Lá na Bahia se você ta sem grana para uma noitada você faz assim, chama meia dúzia de amigos, para em frente a qualquer boteco, liga o som do carro bem alto e pronto!!! aposto que em menos de meia hora aparece alguem pra te oferecer uma cervejinha, só porque você é "gente boa como a porra"!!
Lá na Bahia, no verão, você reza todo dia pra amanhecer nublado, pelo menos um dia que seja, só pra poder ficar na cama sem ter a obrigação de ir a praia. Quase nunca isso acontece e você se vê obrigado a ir, é muuuuito chato isso, dá até raiva.
Então é mais ou menos assim por lá, e eu acredito que no restante do Nordeste seja parecido.
 Eu não entendo esse gentalha que falou mal de lá, que queria dividir o Brasil e deixar só o Sul e o Sudeste, a inveja é uma merda mesmo. Cega as pessoas e as deixa rancorosas.
 Tenho certeza que esse bando de ignorantes nunca pisou na Bahia. Não porque não quiseram, mas porque nunca puderam. Eles não podem, aposto que são recalcados, pobres de espirito e de dinheiro tambem. Gentinha mal comida que não entende como o baiano pode ser tão feliz e eleger Dilma Roussef. 
Eu não votei na Dilma, não gosto dela , mas nem por isso passarei a odiar quem quer que tenha votado nela.
Espero que ela faça um bom governo e torço por isso.
Moro em São Paulo e adoro essa cidade, mas amo Salvador, amo a Bahia!!!
E como disse um dia o genial Nizan Guanaes:
Se eu sou baiana???


"Eu não queria me gabar mas já que você perguntou!"

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Quem nasceu para capitão...

Capitão/Coronel Nascimento
Fui ver o filme Tropa de Elite 2 e...
Achei médio!
Eu sei que vai todo mundo pensar que eu sou louca, polêmica e não entendo nada de cinema. E que se o Brasil inteiro achou um "puta filmaço", que o Capitão (agora Coronel) Nascimento "é o cara", como eu não achei ?
Vou explicar!!!
A verdade é que, quem nasceu pra Capitão Nascimento nunca chegará a Jack Bauer.
Sim, eu tenho um herói na minha vida, já comentei sobre isso aqui !
Na minha opinião, o Capitão ou Coronel Nascimento, vacilou  demais, demorou demais pra descobrir os verdadeiros culpados.
Não sei a cronologia do filme mas, o filho dele começa pirralho e no meio do filme o moleque já ta até namorando ou seja, o filme deu uma bela pulada no tempo.
E o cara lá, só investigando, dando tiro no pé porque não descobria porra nenhuma.
Se fosse Jack Bauer?
Jack Bauer
Em 24 horas toda as milícias do Rio de Janeiro estariam acabadas e os traficantes mortos e incinerados.
O Capitão/Coronel Nascimento perdeu muito tempo batendo boca com o marido da ex mulher dele. Jack não perderia tempo, eliminaria aquele mala nos primeiros minutos de filme e deixaria seu caminho livre daquela turma dos direitos humanos.
Você acha que Jack ficaria sentado numa mesa, enfiado num escritório de terno e gravata enquanto seu amigo era morto em um tiroteio suspeito?
Aham Nascimento, senta lá!
Então é isso, não tenho nada contra o Capitão/Coronel Nascimento, so acho que :
Uma vez Jack Bauer, sempre Jack Bauer.
Amor verdadeiro, amor eterno!!!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A música por trás da foto

Recebei esse vídeo de duas amigas queridas, a Lelê e a Pri.
Quando vi a duração do vídeo me deu preguiça de assistir mas, tendo sido enviado pelas duas, deveria ser bom.
As duas fazem parte daquele seleto grupo cujos emails eu abro sabe?
Sim, porque eu tambem tenho um grupo ao contrário.
Mas deixa pra lá, vamos focar no vídeo.
Dito e feito, me apaixonei.
Vale a pena ver até o final:

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Para começar a semana !

E eu resolvi emendar a semana na praia. O sol só abriu no ultimo dia de feriado e como estava sem as filhas, resolvi ficar.
Ficamos eu, Ana Rogers e a Paula.
E o sol brilhou, contrariando a minha fama de pajé.
E o que a gente fez lá?
Nada além de beber, tomar sol e dar risadas.
Até dançar a gente dançou, e muito.
E aí eu me pergunto, será que os homens se divertem tanto assim quando estão sozinhos?
Duvido!
Imagina a cena, 3 mulheres, um Ipod, uma caixa de som, algumas cervejas e 2 adolescentes constrangidas no sofá.
Era assim!
E eu fico imaginando se 3 homens sozinhos numa praia absolutamente vazia se divertiriam tanto.
Acho que é essa a diferença gritante entre homens e mulheres.
Uma mulher se basta, se curte, curte as amigas e curte passar um tempo na própria companhia.
E na sexta feira feira o sol foi embora, chovia cântaros e me deu 5 minutos e eu fui embora.
Guess what?
Sábado o sol voltou e junto com ele a minha fama de pajé.
Mas foi bom, valeu a pena.
Deu pra aliviar a alma.
That's it!!!
Boa semana pra todo mundo

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Abandonei o blog né? Sorry my people mas é que andei ocupada.
Baixou a Angelina Jolie em mim e eu resolvi tirar a bunda da cadeira e ajudar a favela do Real Parque que pegou fogo.
Nesse meio tempo quase fui de Angelina a Zilda Arns. Pois é, quase morri na favela.
Exageros a parte eu fui na favela levar umas doações e saí de lá 10 min antes de começar uma rebelião horrosa. Tiros, fogo, polícia!
Entre mortos e feridos salvaram-se todos inclusive eu!
Daí o Jason apareceu! Sim, o Jason do Sexta feira 13 sabe?
Pois é, sabe gente Jason? que quando você acha que sumiu da sua vida, quando você nem se lembra mais da existencia, a pessoa reaparece?
Pois é!
E a pessoa ainda te acusa de ter falado dela quando na verdade você nem lembrava que essa pessoa habitava o mesmo planeta que você.
Hahaha só rindo viu!
Ainda tentei argumentar, falar que era intriga da oposição mas, sabe aquele música " deixe em paz meu coração, que ele é um pote até aqui de mágoa, e qualquer desatenção faça não, pode ser a gota d'água..."
Então ta, foi assim e Jason não quis me ouvir, e eu caguei pra Jason, quero que o cu dele pegue fogo!
E aí veio o show do Bon Jovi e eu fui.
E eu pago pau pro Bon Jovi, mas não como a minha amiga Dri, essa sim paga pau pra ele e chegou aqui em casa enrolada numa bandeira do Brasil cheia de declarações de amor.
E o show foi tudo de bom, o cara é foda.
O que mais?
Ah, semana quem vem tem "saco-cheio" e minhas filhas viajam.
Uma pro México e outra pra Porto de Galinhas com a Bi, chic né?
E eu? Eu vou encarar horas de engarrafamento pra pegar chuva na praia.
Como eu sei que vai chover?
Porque eu fui um pajé em outra vida e onde eu vou chove.
E vai chover na praia mas eu vou.
E vou dar risada porque a Ana Rogers vai comigo.
E vamos riri muito porque nós duas juntas "é só alegria"!
E pra quem fica eu desejo um otimo feriado.
E na volta conto como foi!

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Dica boa

Como eu tenho um compromisso social com meus leitores, hoje vou passar uma dica ótima.
Ja conhecem o Zinio?
É um site de assinatura de revistas importadas.
Quem me deu essa dica foi a Cris e a Sophia do Bettys .
Você se cadastra e pronto!
Para se ter uma idéia de preço, a assinatura da Elle americana custa U$8,00 o ano.
Pode ser baixado no computador ou no Ipad e Iphone.
Eu amo revistas importadas mas os preços aqui são inviáveis.
Então fica a dica:
Zinio

A gafe do ano

Isso aconteceu na final do Australia's Next Top Model. A apresentadora errou e anunciou a vencedora do concurso como sendo a que ficou em segundo lugar.
Alguem avisou a idiota e ela teve que corrigir o erro.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Vamos falar do anão?

Os nomes dessa história serão mudados para preservar a integridade dos personagens.
Isso aconteceu nos anos 80...
Duas amigas de infância, Maria e Lucia, passavam um feriadão na serra fluminense. Maria estava apaixonada por seu namorado italiano, o bello Fabrizio, e Lucia estava enamorada por um carioca safado.
O fim de semana na serra não tinha como dar errado, o carioca safado havia prometido visitar Lucia enquanto Maria estava só esperando a hora certa de telefonar para seu guapo.
Na época não existia celular e, com os meios de comunicações precários, todo e qualquer telefonema tinha que ser combinado previamente.
Ia tudo muito bom, ia tudo muito bem mas, o carioca safado não apareceu, deu bolo em Lucia. A mesma não se fez de rogada, ligou para um admirador que estava na serra e convidou o rapaz para aparecer e tomar um drink.
Convite feito, convite aceito.
Ele perguntou se poderia levar um amigo, ela concordou e achou ótimo, Maria faria sala pro amigo. Lucia não se conteve de alegria ao ouvir o ronco do motor da moto, era o estepe chegando.
Qual não foi a surpresa quando ela viu que na garupa da moto estava um anão!!!
Sim, um anão. Ou melhor, um homem estaturamente menos favorecido.
Não havia como ignorar a presença do anão, ele estava lá.
Como uma moça bem criada e educada, Maria fez sala pro anão, passou a tarde conversando com o anão, bateu altos papos com o anão.
Ela estava tão apaixonada pelo italiano que aquela paixão, de alguma maneira, a transformou numa pessoa melhor.
Conversa vai, conversa vem...
Enquanto isso a Lucia lá, trocando beijos com o estepe.
Essa é a vantagem de ser adolescente, não tem tu, vai tu mesmo!
Na hora combinada para ligar pro italiano Maria pediu licença ao anão.
Foi pro quarto, tomou banho, colocou uma roupinha confortável, deitou na cama e fez a ligacão.
Bella pra lá, bello pra cá...
Ti voglio benne pra lá, ti voglio benne pra cá....
Eis que de repente, como num passe de mágica...
A porta do armário abre, Maria leva um susto...
E um vulto pula em cima dela...
A luta que se travou a seguir foi digna de filme Borat.
O anão pulou em cima de Maria, grudou nas pernas dela como uma lagartixa gigante e não largava.
Maria berrava...
O italiano do outro lado da linha não entendia nada...
O pânico estava instalado!!!
Não lembro ao certo como Maria conseguiu se livrar do anão, nesse momento da história eu não conseguia prestar atenção, era surreal demais.
Lucia me disse que o anão ficou arrasado, ele tinha certeza que havia química entre os dois e, segundo ele, estava se sentindo pisado como um tapete .
Maria tem horror a anão, pânico. Não pode ver um que foge como o diabo foge da cruz.
Ela tem seus motivos, não da para julgar uma pessoa que é literalmente atacada por um anão.
Sei lá né?
Enfim, e assim nasceu um trauma!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Um lugar chamado Autorama

Eu sei que ta todo mundo curioso querendo saber a história do anão mas antes disso preciso contar o que me aconteceu ontem a noite.
Quem me acompanha no twitter (@PatCamargoX me add aí gatinha!), ja sabe da história, mas eu preciso dividir com os seguidores do blog que são twitterless.
Foi o seguinte, minhas amigas cariocas chegaram, as queridíssimas Isabela e Amelinha. A programação da semana foi intensa e ontem era dia de ir ao karaokê.
A Amelinha queria muito ir a Bienal mas só começa dia 25 e elas foram embora hoje.
Bom, ontem tinha um coquetel super uber, private, hiper e nós conseguimos ingressos e fomos. Sorry periferia!!
No convite tinhas as instruções, a entrada era pelo Portão 3.
Parti, Bienal!!
Chegamos no Ibirapuera, eu e Ana Roges, as cariocas tava indo de táxi.
Entramos pelo Portão 3 e seguimos o fluxo...
Sim, porque eu sou uma pessoa de seguir fluxos, eu acho que toda maioria está indo pra onde eu quero e por isso o fluxo tem sempre razão.
Porra nenhuma!!!
O fluxo se dirigia para um lugar estranho, cheio de moços fortes.
Nisso a Ana grita : TA ERRADO, NÓS CAÍMOS NO AUTORAMA!!!
E eu lá sabia que porra era Autorama? na minha terra Autorama é aquele brinquedo de pista de corrida.
O Autorama é um lugar de garotos de programas, michês, whatever...lugar de prostitutos.
Os caras ficam lá, encostados nos carros e esse filho da mãe desse fluxo que eu seguia são os possíveis clientes que passam de carro e entram numa rua e na outra do estacionamento.
Ficam fazendo zigue zague por lá, e eu seguindo eles.
E entrei em pânico, não conseguia sair daquele lugar.
Ainda bem que meu carro tem vidro escuro, mas não é blindado.E se os moços fossem violentos?
Depois de rodar por umas 3 fileiras do estacionamento descobri a saída.
Era a liberdade , mas na nossa frente tinha um michê, pois é, tinha um michê na nossa frente.
E eu não sei o que aquele desgraçado achou que a gente queria ali mas ele abriu o zíper da calça, e botou o pinto pra fora.
E ficou olhando pra gente enquanto eu tentava passar por cima do tarado do carro da frente.
Gente, que trauma, que lugar deprimente, que horror.
Descobri que foi a Marta Suplicy que fez aquele lugar. A troco do que Marta? Me dá uma explicação plausível, por favor.
Então foi isso, to traumatizada até hoje.
Amanhã conto a história do anão.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Como nasce um trauma!!!

Eu poderia viver anos e nunca ter escutado uma historia como essa.
Eu poderia viver 1000 vidas e jamais, nada parecido, aconteceria comigo.
Mas aconteceu com uma amiga minha e eu fiquei sabendo hoje.
Porque na vida voce escuta historias engraçadas e surreais, mas nada que se compare a essa. Nada que tenha uma testemunha real de que a historia é veridica.
Pois bem!!! Vamos la!!! Como eu vou começar???
Eu tenho uma amiga que tem HORROR a anão!
Pânico, pavor!!!
Porque???
Porque tem gente que tem panico de barata, de rato, de bicho de pena ( me incluo em todas as categorias), e tem gente que tem PAVOR de anão!!!
E eu tenho uma amiga que tem esse pavor.
E eu to aqui tentando encontrar palavras para descrever o porquê disso!
E eu vou achar!
Nåo hoje, amanha talvez.
Porque hoje eu ainda estou deglutindo a historia!
E a historia é mais surreal do que se pode imaginar!
E eu vou contar!
Mas vou contar em breve porque hoje nåo tenho condiçōes.
Porque hoje eu bebi champagne!
E champagne do bom!
E foi bom viu!
Caiu bem!
To que nem a vizinha, so que nāo to gritando.
Amanha eu conto!
Fui!!!

Eu e minha vizinha (parte 3)

Faz tempo que eu não falo dela né? Pois é, mas ela ainda é uma realidade na minha vida.
Para quem não conhece a minha vizinha, ja falei dela aquiaqui e aqui !
Eu não gosto de ficar entupindo vocês com as historias da minha vizinha, mas ela ta sempre por aqui, rondando, gritando, bebendo e brigando. E esse fim de semana foi um inferno!
Ela gritou desde o pôr do sol da quinta feira.
Sim, porque o problema da minha vizinha é que ela não tem hora nem dia pra beber, bateu vontade ela enxuga.
E esse fim de semana foi foda. Ela berrou o tempo inteiro.
O que esse fim de semana teve de diferente? dessa vez o marido gritou junto e aí a coisa fica mais feia ainda.
Eles dividiram tudo!!!  Mas  havia o pomo da discórdia, aquilo que causou todo o stress, aquilo que foi o divisor de águas, aquilo que, para ser vendido, precisará do auxilio luxuoso de um juiz de paz.
Sabem do que estou falando?
Do GUARUJA!!!
Pois é, eu passei o fim de semana inteiro resolvendo a venda do Guarujá.
O problema foi que ele queria vender, ela não.
Ele reclamou que ninguem ia, ela alegou que foi herança da mãe dela.
Ele falou que ia parar de pagar o IPTU, ela falou que ele tinha que continuar pagando porque o dinheiro era dela.
Enfim, não chegaram a conclusão nenhuma.
O Guarujá ta lá, pelo que entendi, sujo e abandonado, mas ela não usa e nem vende. Tem um lado sentimental envolvido, foi onde ela passou a infancia.
Chego a conclusão que meus vizinhos são daqueles casais que pode se chamar de " inimigos íntimos".
Não entendo como eles conseguem viver nesse inferno, nessa briga toda.
A certa altura da briga eu quase gritei : VENDIDO O GUARUJA PARA A VIZINHA !!!
Eu so queria um pouco de paz.
Eu gravei minha vizinha berrando, a Bia ouviu e a Ana tambem.
Eu gravei pra poder dividir com alguem , na minha casa ninguem aguenta mais.
Se eles resolverem vender a casa, eu compro, vou ficar ligada nas brigas, preciso me livrar desses dois.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Eu, eu mesma e minhas cópias

Eu tenho uma fixação por celebridades em geral. Todas internacionais ta?
Eu confundo criador e criatura.
Eu sou uma pessoa de multiplas personalidades.
Dito isso, eu queria ser muita gente!
Eu sempre fico pensando naquelas perguntas do tipo: Se você não fosse você, quem você seria?
Bem....eu seria um monte de gente!
Na minha infância ja quis a Rosana Garcia, a Narizinho do Sitio do Pica pau amarelo.
Depois quis ser paquita, mas não tinha nem idade nem cabelos loiros e lisos.
O tempo passou, eu cresci, o gôsto apurou e aí...
Eu queria ser a Beyonce.
Eu sou tão apaixonada por ela que queria ser ela, mas aí...  aí veio a Shakira..

.

E a Shakira roubou o lugar da Beyonce quando cantou o hino da copa do mundo, o Waka Waka. E ela pegou o Nadal ne?  
Mas aí a Copa do mundo acabou e eu comecei a ver The City . Pronto, eu queria ser a Olivia Palermo.

Resolvi cair na real e ver que seria dificil ser a Olivia. Fora o bom gosto eu não tenho nada a ver com ela. Magra, loira, linda ( bem, isso somos), antipática . Desisti da Olivia, dificil demais ser ela. 
Me apaixonei de novo e dessa vez em definitivo.
Quero ser a Rachel Zoe!!!

Apaixonei!!!
Quero o Brad como assistente, o Rodger como marido, o Joey como maquiador e cabelereiro e uma inimiga como a Taylor.
Quero vestir meu marido como o Rodger se veste e ja acrescentei ao meu vocabulário expressões como " I DIE" ou " BANANAS" , seja la o que ela quer dizer com isso!
Quero clientes do cacife da Demi Moore e chama-la de Demiiiii. Quero ser amiga da Kate Hudson e tomar cha com ela no meu quarto de hotel em Londres. Quero escolher o que a Cameron Diaz vai usar no Oscar sem ao menos saber se ela quer usar determinado vestido.
Enfim, quero usar somente vintage clothes e fazer compras em vintage stores e , sobretudo, quero ser anoréxica como ela.
Então é isso, acho que não vou mudar de personaldade tão cedo.
 Por enquanto, Rachel Zoe é o meu amor verdadeiro, amor eterno!!!


terça-feira, 14 de setembro de 2010

Pé de pato, mangalô, 3 vezes!!!

Eu nunca fui uma pessoa supersticiosa, nunca acredtei nesse papo de olho gordo.
Hoje mudei, acredito sim!
Acredito que tem gente que suga todas as suas energias só de te olhar.
E isso aconteceu comigo.
Dia desses tive o desprazer de encontrar uma pessoa que não gosto, pessoa do mal sabe?
Pois é!!!
Saí de casa numa vibe boa para encontrar duas amigas, tava animadona, cheia de energia.
Foi encontrar a tal pessoa e pronto, comecei a bocejar e me bateu um cansaço absurdo.
Voltei pra casa e dormi, dormi a tarde toda.
Nem nas duas vezes que fiquei grávida eu dormia a tarde.
Eu não sou uma pessoa de dormir a tarde, nem na praia depois de tomar cerveja.
Mas dormí e nem eu acreditei.
Meu corpo parecia naquele estado pré gripe onde tudo pesa, tudo dói.
E eu dormi muito.
Fiquei bege, passada plissada e godê!
E olha que eu tenho o copro fechado viu!
Macumba não me pega não, sou baiana bem, filha de Yansã!
E a partir de hoje vou andar com uma figa na bolsa, just in case!
E evitar esses encontros.
Ou então vou tentar devolver a oferenda do mar!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Ivete em Nova York

Eu nem ia escrever sobre o assunto mas não resisti.
O show da Ivete foi o máximo, me emocionei várias vezes. Ela levantou o povo que não parava de cantar e bater palmas.
Muitos famosos estavam presentes e a lista de quem estava lá é tão grande que não cabe aqui no texto.
Mas o show foi demais.
Se eu fui?
NOOOOOOT
Acompanhei pelo twitter.
Sim, porque teve gente que foi no show e fez o favor de nos informar sobre tudo que estava acontecendo, detalhes tão perfeitos que me senti la.
Coisas do tipo: "Agora ta todo mundo cantando e batendo palmas"  Ah va, jura?
Ou ainda " Agora ela esta cumprimentando a platéia em espanhol e em inglês" Oi?
Mas não vou reclamar não viu, foi bom porque eu me senti no show.
O que me deixa triste é não ter participado desse jabaculê.
Porque a TAM não me convidou?
Porque eu não sou Vip?
Eu sou tão legal sabia?
E juro que eu ia me comportar .
Eu não ia fumar maconha no meio do show, mesmo porque eu nem maconha fumo, dá fome e fome engorda né?
Eu não ia dar cabeçada em ninguem só porque essa pessoa tava beijando a Ana Maria Braga.
Eu não ia brigar com um gringo porque eu queria ficar em pé e ele não entendia que nesses shows a gente fica sim em pé.
Eu não ficaria no meio do corredor porque eu sei que não pode e o fato de ser irmão da Ivete não me dá esse direito.
Eu ia procurar não encher a cara de cerveja quente só porque ja estava incluída no pacote.
Enfim, eu ia fazer a linha comportada.
E quando a Ivete gritasse "Tira o pé do chãooooo"
Eu até tiraria, mas bem rapidinho.
Então fica a dica pra TAM, próximo show, me põe nesse bonde porque eu sou E-D-U-C-A-D-A !!!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Parabéns ao Timão pelo centenário!!




Porque aqui nesse blog também tem mais uma louca, louca por ti Corinthians!!!

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Vai uma Birkin aí madame? Tá barata!

E tudo começou com essa nota publicada na coluna do maravilhoso Hermés Galvão:
"Vergonha alheia
Muito a contragosto, mas atendendo a pedidos, lá vai a nota, mais uma da série "tramas & truques": gatinha da sociedade vendeu para a amiga bolsa Hermès modelo Birkin por R$ 10 mil, menos da metade do valor de uma novinha em folha. Ótimo negócio, caso a bolsa não fosse falsificada. O que é, é. É a quintessência do luxo."

Isso foi o suficiente para me deixar curiosa e atiçar minha veia investigativa. Na verdade a minha curiosidade mórbida nem era para saber quem foi a tal espertinha que vendeu a bolsa. Minha curiosidade era pra saber quem foi a idiota que comprou, isso sim seria o grande furo jornalístico da temporada de caça as bruxas.
Recorri aos meus informantes, prometi colocá-los no PPTCF (programa de proteção as testemunhas de crimes fashion), e nada adiantou.
Semana passada cheguei próxima da verdade, minha amiga BK( as iniciais são para proteger a sua integridade fisica), foi a um evento onde se comentou o assunto mas, guess what?, a filha da mãe esqueceu o nome da pessoa. Fucking Zé Mayer ( alzheimer, para os mais íntimos).
E ja estava eu, quase desistindo quando, de repente, não mais que de repente, leio a seguinte nota na seríssima coluna Retratos da Vida:

"Está rolando um tremendo bafafá na alta sociedade carioca. Uma socialite conhecidíssima, ex de um apresentador da Globo, anda vendendo bolsas falsificadas por aí. Cássia Linhares e Daniella Sarahyba foram algumas das vítima do golpe de gente fina. Dia desses, a trambiqueira estava com 10 bolsas da exclusiva marca Hermés na mão. Cássia está possessa da vida e quer o dinheiro de volta."

Então ta, toda minha curiosidade estava de volta. Seria possível duas pessoas agirem da mesma forma em duas cidades diferentes? Ou estaria a primeira nota do Hermés Galvão falando da mesma pessoa?
Investiga daqui, investiga dali, e voilá, via twitter, conversando com 3 twitteiras de responsa, TP, PS e TC , o mistério foi desvendado. A meliante é carioca e não é a primeira vez que apronta.
Enfim, eu não estou aqui para julgá-la, longe de mim né?
Eu estou aqui para falar de quem compra.
Quem são essas pessoas que acreditam que, uma pessoa que ja mentiu sobre a verdadeira paternidade do seu filho, esteja realmente vendendo uma bolsa Hermés verdadeira.
Porque a Hermés faria isso?
Como ela conseguiu essas bolsas?
Ela foi para a França na feira de atacado só para sacoleiras de fino trato e a Hermés resolveu vendê-la?
E se a Hermés tem loja própria no Brasil qual o interessa da marca em vender para essa moça?
Alguem me explica o porque de tanta ingenuidade? para não dizer burrice simples e pura?
Ahhhhh, vou falar viu, não tenho dó desse povo que comprou não, bem feito pra elas, quiseram dar uma de esperta e se f...
Pena que não tive essa idéia antes, se eu soubesse que tinha tanta idiota disposta a pagar uma baba de dinheiro numa bolsa sem ao menos ter certeza que era vedadeira, eu teria feito.
Parava lá no cara que vende produtos de procedência duvidosa ( ja citei aqui ) , comprava um estoque básico, e ia fazer um pé de meia, viu!
Preguiça de gente mal informada!

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Preparem o lenço !!

Esse filme é uma montagem do reencontro dos soldados que retornaram da guerra com seus familiares.
É lindo e emocionante!

Para começar a semana com um cala boca!!

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

The High Line

Voltando a falar das minhas férias, vou  contar sobre o High Line em Nova York.
É um corredor suspenso que fica onde era um viaduto de trens que foi desativado.
Em resumo, é uma passarela enorme repleta de jardins lindos , com uma extensão de mais ou menos 1 km e que vai das ruas 11 a 30 .
O lugar é lindo e durante o trajeto você tambem encontra espreguiçadeiras de madeira. Da pra deitar, ler um livro, tomar um solzinho.
Soooooo new yorker!
Pena que nos US não se pode beber nas ruas, já pensou uma cervejinha gelada com vista pro Hudson River?
Aqui nesse site você encontra toda a historia da construção e revitalização da área.
Depois de almoçar no Meetpacking, num restaurante chamado Colective, fomos andar por la. Pegamos a escada que fica ao lado do Standard Grill e subimos.
Uma delícia de passeio.
Fika a dika!

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Dentre os acontecimentos que ocorreram no meu fim de semana, um deles conseguiu diminuir a perfeição que era praticamente certa.
Estou falando sobre os ataques em São Conrado no Rio de Janeiro.
Eu sou apaixonada pelo Rio, amo os cariocas e acho a cidade uma das mais lindas do mundo, se não for a mais linda.
Cada vez que uma coisa assim acontece eu fico triste. Triste pela cidade, pelas pessoas e pelo país.
Eu não consigo entender a maldade humana, acho algo tão inexplicável quanto alguem gostar de pimentão.
Não vejo razão em fazer e querer o mal de alguem ou a alguem.
E da-lhe maldade, da-lhe violencia gratuita.
E eu fico pensando onde vamos parar?
Tem Copa do Mundo chegando, tem Olimpiadas e aí? vai fazer como hein?
Sitiar a cidade, colocar tanques de guerra nas ruas para proteger os turistas?
Eu tenho algumas idéias mirabolantes para acabar com toda essa violencia, mas nem ouso a falar. Seria massacrada em praça pública. Iriam me acusar de louca e apelar para os direitos humanos.
Direitos what?? humanos? ah ta, e nós somos o que hein?
E aquelas pessoas correndo desesperadas para entrar num prédio? onde estão os direitos daquelas pessoas?
Deixa eu quieta viu, vou nem escrever mais nada.
Mas que minhas idéias são boas, elas são.
Então fica assim, se alguem conhecer o secretário de segurança do Rio, manda ele me ligar tá?
Pra ele eu falo, mas só se ele prometer não contar pra ninguem que a idéia foi minha.
É satisfação garantida ou seu dinheiro de volta!!
Prometo que a Copa e as Olimpiadas serão de uma paz celestial!!
Ta pensando em trocar de carro sem perder a veia fashion?
Quer comprar um carro que seja único?
Fika a dika:

Fim de semana perfeito


Sábado teve festa aqui em casa e a laje bombou.
Era comemoração de 70 anos do meu sogro. Vieram os amigos de outrora e a família.
E bastou!!!
Eu adoro receber , adoro fazer festa aqui em casa, sempre da certo.
Todo mundo que vem aqui em casa diz que tava tudo perfeito. Não acho que isso se deva ao fato de estar tudo chic, bonito, impecável. Acho que o astral de uma casa vem principalmente daquele que esta recebendo, e isso eu tenho de sobra.
Sei deixar todo mundo a vontade e procuro sempre me cercar de gente do bem, isso sim é o verdadeiro fator X, aquele que faz a diferença em qualquer ocasião.
No sabado não foi diferente.  Vieram pessoas que meu sogro não via há anos e ele ficou super feliz.
Todo mundo se divertiu e o almoço que começou as 13 horas acabou por volta de meia noite, quando os ultimos moicanos foram embora.
Então meu fim de semana foi perfeito, porque além da festa ter sido perfeita, o domingo terminou com meu time dando um baile no São Paulo.
Quer coisa melhor pra começar a semana?

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Como ando sem inspiração ultimamente (tudo por culpa do frio que congelou meu cérebro) , resolvi procurar nos meus rascunhos algo que valesse a pena ser postado. Lembrei que não postei isso aqui e não acreditei. 
Acontece que a ideia de contar essa história surgiu a partir do comentário que recebi da Thati Penna nesse post aqui
Então, segue o comentário da Thati e depois a minha história.


"Bom, é tradicao na minha familia do interior nos reunirmos pra jogar vispora (bingo)...tradiçao secular mesmo...alguns cartoes, sao nomeados e datados...tipo ( dona buru, 19/03/1930) . Usamos esse mesmo material a 50 anos, mesmo cartoes...fichas...só muda o feijao pra marcar...
Enfim..somos seculares no assunto. Mas como sempre , temos visita nessas reunioes..amigos novatos q nunca ouviram falar em dois patinhos na lagoa (22), dois machados num pau só(77), um cagando outro espiando (69). Tampouco sabe o q o é cachorro , terno e mesa. Explico: Cachorro, 5 pedras marcada num cartao, terno (3 pedras numa linha ) e mesa (uma linha inteira)
Apostamos dinheiro ou prenda...nao importa...o q importa é qdo sentamos ali somos jogadores, inimgos...
Bom, comeca o jogo, alguem de responsa comeca a cantar as pedras. Nós, os seculares, marcamos uma aqui outra ali...o iniciante (a visita) comeca a marcar bem mais q gente...de repente ela fala: gente...fiz esse negocio de tres pedras na linha. Pronto, pensamento de todos: Vaca!! E la se vao todas as apostas pra ela... Depois mais duas pedras cantadas , a vaca fala : o q é mesmo 5 pedras no cartão?? Pensamento dos experientes : é o caralho, iniciante de merda!!! Bom, enfim...a iniciante entao completa a linha inteira...e conquista todo o ódio e inimizade da familia. O que antes era uma linda amizade se torna um algo de nao poder olhar na cara...
E a pessoa leva todos nossos trocados, nosso afeto e a promessa de q nunca mais pisar na nossa casa...
Viu como é facil agradar minha familia??
Quer jogar vispora???"



Depois desse comentário lembrei de uma tarde que passei no clube quando as crianças eram pequenas. Eu e minha amiga Fernanda éramos mães em tempo integral e nas horas horas vagas jogadoras de tranca. A gente jogava toda tarde tomando champagne que o marido dela, médico, ganhava dos pacientes. Quando esfriava a gente tomava vinho e teve dias que a gente tomou vinho que custava quase R$1000 a garrafa por pura ignorancia, mas que era bom era, descia redondo!!
Uma tarde fomos ao clube e levamos nosso baralho na bolsa.
Alimentamos as crias, soltamos as delinquentes no clube e nos encaminhamos para o salão de jogos .
La no salão de jogos tinham as velhinhas viciadas em tranca, daquelas velhas profissionais mesmo sabe? Eu e a Fê nos recolhemos a nossa insignificancia, pegamos uma mesa no canto do salão e fomos jogar. 
O detalhe era que, ao contrário da gente, elas não tinham baralho e tinham que esperar o bar do salão de jogos abrir, e foi aí que entramos na jogada. Elas encostaram e perguntaram se a gente não queria jogar uma rodada até elas conseguirem um baralho.
Ficamos cabreiras, argumentamos que elas eram muito boas e a gente super amadora, que a humilhação seria grande e que a gente não sabia nem as regras direito.
Não teve jeito, elas insistiram e a gente acabou cedendo.
Formamos a mesa, eu e a Fê contra a dupla das velhinhas.
Uma delas ficou de fora, sentou ao meu lado e o jogo começou.
Eu quero que vocês imaginem um massacre, uma humilhação, uma lavada. Imaginaram?
Foi exatamente isso que aconteceu. Só que fomos nós que humilhamos as velhas.
Era uma lavada atras da outra.
A gente batia enquanto as velhas não tinham canastra e todos os 3 vermelhos do jogo.
Até canastra real a gente fazia, e as velhas nem uma mísera canastra suja.
O clima ficou tenso.
Uma delas alegou que a gente tava ganhando porque a velha de fora tava me ajudando.
Não era, era sorte oura mesmo!
A velha de fora ficou brava, falou que a amiga não sabia perder.
Depois a outra velha falou que a gente tava ganhando porque a parceira dela não baixava nada e segurava jogo na mão.
Aí f.... a velhinha ficou brava, jogou as cartas na mesa e gritava que não tava escondendo nada.
Eu olhava pra Fê e as lagrimas caíam dos olhos dela de tanto que ria.
Eu não me aguentei e ria tambem, tentando ser discreta e pedindo calma para aquelas velhas loucas.
A essa altura elas ja estavam de pé enfiando o dedo uma na cara da outra, era o caos formado.
Discretamente recolhemos o baralho e pedimos desculpas pelo ocorrido.
Fomos embora fazendo xixi na calça de tanto rir.
E largamos as velhas lá, quase se estapeando.
Nunca mais voltamos naquele salão de jogos, ficamos com medo de alguma delas ter enfartado.
Poderíamos ser condenadas por homicidio culposo!





terça-feira, 10 de agosto de 2010

Ian e Portland

Eu ando abandonando o blog um pouco, ando sem tempo pra postar ou talvez seja falta de inspiração.
É que quando eu volto de viagem eu tenho tanta coisa pra fazer que acabo sem tempo mesmo. Eu trago tanta tralha que até ajeitar tudo isso aqui em casa demora um pouco.
Para resumir a minha viagem e a nossa relação com o Ian, eu vou ter que falar de Portland.
Pois é, depois de Boston seguimos rumo ao Maine. A intenção era comer muita lagosta e passear pelas cidades. A agente de viagens sugeriu que a gente armasse acampamento em Portland e de lá a gente faria os passeios. No meio do caminho até Portland paramos numa cidadezinha linda chamada Kennebunkport. Dizem que o Bush pai tem casa lá mas nós não cruzamos nenhum agente do FBI pela frente. Dizem que ex presidente tem direito a segurança vitalícia e que o FBI zela pela segurança deles. Acho lindo, digno! Aliás meu sonho era ser agente do FBI, desvendar aqueles crimes todos, adoro!
Bom, depois de Kennebunkport, ADOOOOOORO repetir esse nome, seguimos pra Portland. Seria uma parada de dois dias porque o hotel era um baita resort e dava pra descansar antes de chegarmos a Nova York, porque aí, a gente não ia mais dormir né?
Coloquei Portland , Maine no Ian e lá fomos nós.
Quando chegamos na cidade coloquei o nome do hotel e nada. Coloquei o endereço do hotel. Ian não sabia, não encontrava. Xinguei Ian e chamei ele de preguiçoso e burro.
Resolvemos ligar pro hotel e o mocinho perguntou onde a gente tava. Estávamos de frente pro mar. Ele disse para seguirmos em frente que a gente daria numa ponte, antes da ponte teria uma rotatória e que era pra pegar e não atravessar a ponte.
Perfeito, la estava a ponte e, como ele havia dito, havia uma rotatória.
Nada de hotel!
Será que ele tava falando do ouro lado da ponte?
Fomos pra lá e nada!
A gente tava no lugar certo, voltamos.
Nada de hotel, ligamos de novo e ele disse que era perto de uma tal McAdam st.
Ian não conhecia, achamos que ele não gostava do Maine.
O tempo inteiro minha filha falava : "Será que não é Portland, Oregon?"
E eu com toda minha paciencia gritava: CALA BOCA PENTELHA!!
Ninguem conhecia a tal Mc Adam st.
Nem mesmo Ian.
Após rodamos por 3 horas num cú de cidade chamada Portland resolvemos chamar um amigo pelo rádio. Ele estava em frente ao computador e eu pedí que ele olhasse o endereço do tal hotel.
Ele olhou e o endereço era exatamente o que eu tinha em mãos, tava tudo certo.
O que então a gente tava fazendo de errado?
Antes de desligar a pentelha da minha filha em questão falou:
"Só por curiosidade, pergunta pra ele em qua estado fica esse hotel"
Antes que eu matasse a menina falei:
"Carlinhos, faz um favor, o endereço é em Portland certo?"
E ele : " SIM, PORTLAND OREGON "
Ok então, sem comentários!!

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Varios lugares e um gps chamado Ian!

E minha viagem foi ótima, aproveitamos muito e demos muita risada!
Eu adoro viajar com minha família, a gente se dá super bem, as meninas sāo super companheiras e meu marido tambem, aliás até saco para entrar em lojas ele tem. E dessa vez minha irmā foi com a gente e completou a excursão.
Primeira parada foi NY, na verdade foi so o aeroporto porque de la ja pegamos o carro e seguimos rumo a New England, uma regiāo linda que vale a pena a visita.
E la fomos nós e Ian, o gps de sotaque britanico.
Primeira parada New Port, lugar lindo repleto de mansões e uma delas da familia Vanderbilt e outra da milionaria Doris Duke, aquela cujo pai fundou a universidade homonima.
De New Port partimos para Martha's Vineyard que, apesar do nome, não tem nenhuma vinicola e eu fiquei sem entender o porque da Martha ter mentido a respeito de possuir uma vinicola.
Eu não vou ficar dando detalhes da viagem porque ninguem merece isso ne? acho que se alguem quisesse saber os detlhes dos lugares, população, atividades, passeios e etc, entraria num site especializado então resolvi apenas contar as minhas experiencias com nosso amigo e companheiro Ian, o gps de sotaque britanico.
Toda viagem nomeamos o nosso gps, ja tivemos a Regina, uma americana que nos guiou pela California em 2004. Era o auge do filme Garotas Malvadas e as meninas quiseram homenagear a Regina George.
Uma vez na Florida o gps falava espanhol, não conseguimos mudar e ela virou a Consuela, eu adorava quando ela dizia: " Siga pela rrrrunta planificada"
Voltando ao Ian, ele era perfeito, as vezes fumava um e so avisa a saída em cima da hora, mas tudo corria bem. E aí nós fomos para Boston, nosso destino após Martha's Vineyard.
Não tinha erro, era so colocar o endereço do hotel e voilá, chegaríamos!
Acontece que o hotel ficava na Arlington st, numero tal e sem o zip code, isso eu não tinha e achei que não faria falta. Lêdo engano, o cep era o diferencial para Ian.
Liguei o Ian, coloquei o endereço e nem me toquei que ele me deu 5 Arlington streets como opção, vocês acham que eu sou mulher de ficar na ultima  Arlington da lista? obvio que não, optei pela primeira e pronto.
Na estrada haviam duas placas, uma bem grande escrito BOSTON  e outra para onde o Ian nos mandou. Lembro que cheguei a comentar :"ainda bem que estamos com o Ian senão a gente ia seguir a placa BOSTON e cair no meio da cidade hein? " Todos concordaram!
Me respondam uma coisa, que tipo de gente viaja para uma cidade e ignora a placa que leva á mesma?
Nós, os Camargos!!!
Segundo o Ian, o hotel estava próximo e começamos a nos arrepender de ir para Boston. Uma cidade feia, escura, minha agente de viagem tinha aprontado e colocado a gente numa vizinhança esquisita porem tranquila.
Minhas filhas passaram a odiar Boston, acharam feio, falei que isso era porque a gente tava vindo de lugares tão lindos que depois deles qualquer cidade ficaria feia e Boston não seria excessão.
Faltando 5 minutos para nossa chegada no hotel o lugar enfeiou de vez, casas velhas, povo esquisito nas ruas, hip hop bombando nos carros que passavam. Agora era fato, Boston era um cu!
Quando viramos na Arlington St o bicho pegou, não havia a menor possibilidade de ficar naquele lugar, rua feia, lembrei daquele filme " O suspeito da rua Arlington". E chegamos ao hotel, uma casa velha com cara de assombrada.
Resolvi comentar que haviam mais 4 ruas Arlingtons e quase fui linchada.
Tentei colocar a culpa no Ian, falei que ele tava bebado afinal de contas ingles adora um pub.
Saímos voando daquele lugar, morrendo de medo de sermos assaltados, o bairro era uma boca quente desgraçada. Ian gritava, "turn around, turn around, your destination is on your right"
Eu gritava CALA BOCA IAN!!!
Como não sabiamos qual das Arlington era a nossa colocamos o Prudential Center, um shopping central que ficava perto do hotel, estavamos a 20 minutos de distancia.
Chegamos!!!  Lugar lindo, hotel maravilhoso, na esquina da Arlington com a Newbury street, a rua mais badalada de Boston, vista pro Public Garden, o Central Park de la.
Alivio geral, todo mundo amou Boston, cidade linda, bem diferente da Arlington numero 1 da nossa lista!
Mal sabia eu que o Ian ainda iria aprontar das suas nessa viagem!

sábado, 31 de julho de 2010

I'm back!

Voltei meu povo!
Voltei repleta de historias da minha viagem e juro que vou contar tudo.
So preciso de um tempo pra reorganizar a vida e colocar tudo no lugar.
Essa semana o blog retoma sua programaçāo total, eu prometo.
Tava com saudades daqui e de passear pelos blogs das amigas!
Entāo ta combinado, essa semana tem novidades por aqui!
See you!!

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Parte 2

Eu vou tentar resumir a minha partida porque muita coisa aconteceu desde entāo.
Muitos dias se passaram mas as lembranças estāo fresquinhas na minha memoria.
Entramos no aviāo as 22:35 hs e pronto, era so esperar para ser dada a largada.
Parece que havia um pequeno probleminha com o radio comunicador, ou seja, o aviāo tava de boa mas para haver qualquer comunicaçāo com a torre de comando, so via twitter.
Logo apos me acomodar veio um comissario da Delta em minha direçāo, ele estava procurando a minha filha mais velha, a Duda.
Me pediu documento e cartâo de embarque dela, mostrei ambos mas ele nāo ficou satisfeito. Queria mais provas da existencia dela porque pelo que constava ela nāo havia embarcado.
Expliquei delicadamente que "I was her mother but we were sitting separated " , nāo bastou, ele duvidava e insistia que ela nāo havia embarcado. Bateu panico, lembrei do filme da Jodie Foster onde ela perde a filha dentro do aviāo.
Alias quem me lembrou desse filme foi a Ana Rogers porque eu tav twittando com ela durante a espera.
Fomos encontrar a Duda e apos analisar as fotos e recolher sangue para exames de dna, ele se convenceu.
Ok entāo, era so apertar os cintos e decolar certo? ERRADO!!!!
Após 4 horas de espera e muitas ligações para Atlanta eles resolveram servir o jantar mas com um detalhe, just water!!! Jantamos e enquanto isso eu podia escutar o barulho das malas saindo do aviāo. Era o fim, as ferias teriam que esperar, o vôo tava cancelado.
Descemos apos 4 horas de espera e meu humor ja havia descido muito tempo antes.
No aeroporto os funcionarios da Delta eram os piores, disseram que iriam nos mandar pro hotel e dia seguinte viajariamos.
Ok, entrei na fila, o relogio ja marcava 3:40 da manhā, chegou minha vez e ele me perguntou de onde eu era, falei que era de SP e ele me disse que nāo tinhamos direito a hotel, so quem nāo morava em SP.
Surtei!!!
Rodei a baiana, um dia antes eu tinha encarado 1h:30m de casa ao aeroporto, nao queria passar por isso de novo e alem do mais estava sem chave de casa, baixei o nivel, dava vergonha, minhas filhas se afastaram e fingiram que nāo me conheciam, mandei chamar a policia. Pelo radio o cara da Delta falava pra alguem que " tinha uma mulher inconformada e que ele ja nāo sabia o que fazer".
Mandei ele dizer que a tal mulher era louca.
Peguei meus vouchers do hotel, nāo fui com a cara do nome, apos todo escandalo resolvi dormir em casa, era mais seguro.
Fui pra fila do taxi e pedi dois carros.
Se eles me ferraram eu ia ferrar com eles tambem.
Dormi em casa, as meninas frustradas, eu com odio.
Dia seguinte voltamos, eles pagaram o taxi e em recompensa ganhamos um voucher de U$100 cada um.
Sabe onde podemos usar o voucher?na propria Delta!!!
Quase mandei enfiar no rabo mas me contive.
O vôo saiu no horario marcado, com 24 hs de atraso mas saiu.
E nossa aventura começou!!!
Preciso dizer o quāo emocionada estou com esse post, é o primeiro escrito no meu mais novo bebe, o meu Ipad!!!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Ferias frustradas parte 1

Eu ia escrever esse post so na volta mas eu queria que as lembranças dessa noite não se apagassem da minha memória, por isso lá vai!
Animados com mais uma viagem , seguimos pra Guarulhos. Eu sou neurótica com horários, deve ser meu sangue inglês/baianês, o fato é que eu chego suuuuuuper cedo no aeroporto, adoro!
Chegando la fomos direto pro guichê da Delta que, era tão cedo, que não tinha fila. Como a gente precisava esperar minha irmã que ainda tava na Marginal, resolvemos fumar um cigarrinho la fora.
Obviamente ao voltarmos pra fila pronto, la estava ela, plantada na nossa frente, uma fucking excursão de adolescentes pra NY e Disney.
Ta bom, podem colocar a culpa no cigarro!!!
Nesse momento eu deveria ter lido os sinais, tava claro na minha frente que alguma coisa não estava certo ou não daria certo, mas insisti, e continuamos com a saga.
Fila !!!!
A bichinha que fez nosso check in era , como posso dizer, uma "bicha má".
Disse que tinhamos que entrar logo porque o vôo não esperaria ninguem e que a PF não tava dando conta de tantos vôos.
Ok, eu tinha que comprar um livro mas resolvi comprar la dentro.
Segundo sinal de Deus: não havia livraria no terminal 1, tinha fechado a La Selva de la e pelo vidro eu podia ver a livraria do embarque domestico e todos aqueles livros lindos que eu um dia sonhei ler.
Fiz sinais atraves do viro tentando chamar atenção da vendedora, ela fingiu que não via, pedi a um pssageiro pra chamar ela, ele chamou e ela disse que não poderia fazer nada.
Fui pro bar, um bar alemão que tinha la, tomei chopp e comi croquete, alias, se teve uma coisa boa nessa noite, foi o croquete.
Nosso vôo era as 21;35hs , as 22;35hs entramos no avião e aí começou o inferno.
Continuarei depois porque preciso tomar banho pra voltar ao aeroporto.
Aguardem os proximos capítulos....

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Julho

Finalmente julho chegou e eu vou sair de férias.
Isso não significa porém que eu tenho trabalhado que nem louca e finalmente saí de férias.
Não, eu não estou trabalhando que nem louca, faço um bico ali e um bico aqui, mas nada de bater cartão. Isso eu fiz nos últimos 9 anos.  Estou no meu ano sabático e dele ninguem me tira.
Mas enfim, as crianças entraram de férias e estamos indo viajar.
Essa semana passei na praia e voltei pra  São Paulo para fazer malas. Na quarta dia 14 estou indo rumo a terra de Tio Sam e , assim como ano passado , estou indo em busca daquelas ofertas incriveis e de celebridades hollywoodianas.
Infelizmente não poderei passar pelos blogs das amigas, coisa que adoro fazer. Mas prometo que, sempre que possivel, entro em todos.
Essa semana tambem não consegui comentar nos blogs, é que a internet  na praia demora um certo tempo para esquentar e todo o processo de colocar a lenha no fogo demora muito, acabo desistindo.
Ate o dia da viagem não vou conseguir postar nada, tenho 3 dias para organizar a vida antes da viagem.
Prometo tentar atualizar durante a viagem mas não posso prometer nada!
Enquanto isso, vou tentar entrar no twitter, isso se eu arranjar uma conexão wifi, internet na viagem é um absurdo de cara.
Então ficamos assim,  vamos nos falando!!!
E qualquer coisa que precisarem, tô la no twitter
Beijos
@PatCamargoX

domingo, 11 de julho de 2010

Precisamos falar sobre Kevin

Esse é o nome do livro que estou devorando e que eu indico.
Conta a história de um adolescente americano que, aos 16 anos, cometeu um chacina no escola onde estudava.
O livro é narrado pela mãe do garoto Eva em forma de cartas ao pai Franklin, ausente, permissivo e para ser clara, um babaca completo.
A mãe conta desde a gravidez indesejada e da tirania do menino que logo começou a dar sinais desde a infancia. Eva sempre percebeu a maldade no filho e tentou de todas as maneiras mostrar isso ao marido.
Descobri que está sendo filmado e vai ser lançado em 2011. Quem vai interpretar Eva é a atriz Tilda Swinton.
Então fica a dica de leitura nas férias.

terça-feira, 6 de julho de 2010

A verdade sobre a seleção


E o Brasil foi eliminado da Copa e todo mundo ficou arrasado. Inclusive eu!!
Para falar a verdade, eu nunca levei muita fé nessa seleção do Dunga. Achava sem encanto, sem vida, bem meia boca.
Não que eu seja uma grande entendedora do esporte bretão, mas eu gosto. Aliás é o único esporte que eu assisto por prazer, gosto mesmo.
E não foi diferente na copa do mundo. Vi quase todos os jogos e twittava com as amigas, comentaristas como eu.
Mas aí perdeu né, e todo mundo fica tentando achar uma explicação para isso. Eu fiquei triste mas continuo achando que o importante é ter saúde ok?
Na minha santa ignorancia eu analisei alguns pontos, lí muita coisa sobre o assunto e tirei minhas próprias conclusões. Mas, o verdadeiro fator X, aquele que foi determinante para a derrota da nossa seleção, esse ninguem sabe, e eu vou lhes contar.
Eu acho que o grande vilão dessa copa foi o Dunga, ate mais que o Felipe Melo. Se o doidinho do Felipe tava lá, foi porque alguem convocou certo?
Mas não foi só isso!!!
O isolamento imposto a seleção pela comissão tecnica prejudicou os jogadores. A impressão que se teve
foi que o Boninho tava la, auxiliando o Dunga, e trancou os jogadores no quarto branco.
Mas ainda não foi isso!
Outra coisa que me chamou a atenção foi a frieza do Dunga com os jogadores. Ao final das partidas ele mal olhava na cara deles. Meu querido Maradona não, ficava la, na beira do campo, esperando seus pupilos, dava beijinho, tapinha na bunda e saía com eles. Mesmo na derrota ele esperou, consolou os meninos. Dunga não, saiu de campo antes mesmo dos meninos chegarem perto do banco de reservas. 
Isso se chama carinho, se chama dedicação!!!
Mas ainda não foi isso!
Antes da copa, Suzana Werner, mulher do goleiro Julio Cesar, deu uma entrevista dizendo que as familias dos atletas foram instruídas a não comparecer a Africa, era perigoso. Curiosamente, a familia de Jorginho auxiliar técnico do Dunga foi. 
Engraçado como o perigo é seletivo né?
Mas, tambem não foi isso que determinou a derrota do Brasil.
A verdade é que , a grande responsavel pela derrota do Brasil, fui eu!
Essa que vos escreve!
E assumo toda a culpa.
Sou pé frio e não nego.
Analisando os fatos, fazendo uma retrospectiva, cheguei a conclusão que eu não estava presente em nenhum gol do Brasil.
Sempre estava fazendo xixi ou providenciando cerveja e aperitivos.
Quem viu os jogos comigo sabe que estou falando a verdade. O unico jogo que vi de cabo a rabo foi o contra Portugal e qual foi o placar? 0 X 0
Pois é povo brasileiro, estou aqui humildemente pedindo desculpas e assumindo toda a culpa. Fardo que divido com o Mick Jagger.
Sim, porque se nós dois fossemos amigos e resolvêssemos dar uma pinta na Africa juntos, o Brasil teria perdido de goleada para a Coreia do Norte.
Na copa de 2014 vou para lá, assistirei os jogos de bem longe, la da Africa, vou fazer o caminho inverso. Não quero nem passar perto do Piritubão ou qualquer que seja o estádio.
Prefiro nem correr o risco.
Ja pensou uma tragédia dentro de casa e eu a culpada disso?
Não!
Então é isso, parem de culpar o Dunga, Felipe Melo.
Tiveram culpa? sim!
Mas eu e Mick tambem!